Europa

Viagem para Suíça

Quer mais motivos para realizar uma viagem para a Suíça? Então nos acompanhe neste artigo.
Pinterest LinkedIn Tumblr

A Suíça é um dos países mais interessantes da Europa, sendo um dos mais ricos e com melhor qualidade de vida no mundo.

Ele faz fronteira com a Alemanha, França, Itália, Áustria e Liechtenstein, sendo uma nação pequena, mas que reserva muitas belezas espalhadas por suas diversas paisagens, como lagos, montanhas e florestas.

Quer mais motivos para realizar uma viagem para a Suíça? Então nos acompanhe neste artigo.

1. Diversidade Cultural

A Suíça é um país que tem uma grande diversidade cultural, sendo que viajando para diferentes partes dele é possível ter contato com diferentes culturas.

Para você ter ideia a Suíça conta com quatro línguas oficiais, dentre elas: alemão, francês, italiano e romanche (que é uma mistura dessas línguas), essas línguas são faladas de acordo com a cultura e região.

Berna, capital, Suíça
Berna, capital, Suíça

Além disso, nas cidades que recebem mais turistas é comum se falar o inglês.

Na Suíça você encontrará de tudo um pouco, centros urbanos com construções históricas lindas, vilarejos pitorescos, algumas das melhores estações de esqui do mundo, lindos lagos, montanhas e uma paisagem de tirar o fôlego.

A Suíça é dividida em regiões, conhecidas como cantões. Ao todo existem 26 cantões suíços, sendo que sua maioria tem como língua oficial o alemão, algumas francês e somente no cantão de Tessino a língua é italiano. Ele é formado por três cidades Bellinzona, Locarno e Lugano.

2. Conhecer os Alpes Suíços

Os Alpes Suíços são uma das maiores atrações do país. Entre os mais famosos temos o Jungfraujoch que possui 3454 metros de altitude e se encontra na cidade de Interlaken.

Em Lucerna há o Monte Titlis, onde é possível andar no primeiro bonde giratório do mundo e realizar o snow turbing, um esporte radical que se resume em descer as montanhas cobertas de neve usando uma boia, como se fosse um toboágua.

Matterhorn, Zermatt, Suíça
Matterhorn, Zermatt, Suíça

Na cidade também há o Monte Pilatus que é bem famoso também. Para chegar até ele é usada uma linha de caminho de ferro que é a mais íngreme do mundo.

E na cidade de Zermatt você encontrará o Matterhorn, a montanha mais conhecida dos Alpes, localizada na fronteira da Suíça com a Itália. Ela foi a última grande montanha dos Alpes a ser escalada e algo curioso é que sua forma inspirou a cultura ocidental em várias coisas, como o formato do chocolate Toblerone.

3. Visitar as Cidades Suíças e Conferir suas Atrações

Cada cidade na Suíça tem seu encanto e atrações interessantes para conhecer.

Genebra e Zurique, por exemplo, são as maiores cidades, onde há muitas atividades culturais e passeios para realizar.

Zurique, Suíça
Zurique, Suíça

Em Genebra é possível visitar a sede da ONU, o Palácio das Nações em uma visita guiada bem interessante, assim como passear pela cidade velha e conferir suas belas construções históricas.

Entre elas temos a Catedral de Genebra, fundada em 1545 e é a principal igreja protestante da cidade. De sua torre norte é possível ter uma visão de 360° de toda a cidade.

O Museu de Arte e História é outro destaque de Genebra, onde você encontrará uma das principais coleções suíças de arte da renascença aos dias atuais. Ele foi inaugurado em 1910. Outro museu de destaque é o Museu Ariana que se encontra em um parque de mesmo nome e contém belas coleções de arte renascentista.

Em Zurique há belos lagos para navegar e nadar e para quem não resiste às compras vai gostar de visitar a Banhfstrasse, uma rua comercial cheia de lojas famosas. Mas uma dica é visitá-la de segunda a sábado, já que nenhuma loja abre aos domingos.

Em Zermatt você poderá visitar os observatórios para vislumbrar os belos Alpes Suíços como o Matterhorn, que é o maior e mais impressionante deles, Rothorn Paradise, Gornergrat e Klein Matterhorn.

Na parte italiana da Suíça, mais precisamente na cidade de Lugano você encontrará várias atrações como o Monte Salvatore, o Museu das Culturas e a Villa del Balbieanello, uma linda vila pitoresca, famosa por seus elaborados jardins.

4. Saborear Sua Culinária

A culinária suíça é muito rica já que é uma mistura da alemã, francesa e italiana. A maior parte de seus pratos inclui batatas como acompanhamento, seja ela Rosti, frita ou cozida.

O país também conta com uma grande variedade de queijos, sendo que uma de suas especialidades é o fondue que é serviço com queijo, pão e batata.

Fondue de Queijo Suíço

Um prato popular nesse quesito é o raclete, um queijo derretido e jogado por cima da batata, acompanhado de frios, pão, pepino em conserva e cebolinha. Outro prato famoso é o alplermagronen, composto por batata gratinada, pastas, queijo, creme de leite e cebola, sendo servido acompanhado de purê de maçã.

Outra particularidade do país e o que o torna muito conhecido no mundo são seus chocolates, sendo que a Suíça produz uma grande variedade deles. Entre as marcas mais famosas temos Lindt & Sprungli, Confisserie Sprungli, Teuscher, Tablerone, entre outros.

Uma curiosidade interessante é que as cidades na Suíça contam com fontes em toda a parte, sendo que você pode beber tranquilamente, já que a água é limpa, mais uma forma de economizar.

O país também conta com bons vinhos que podem ser até mais baratos do que água engarrafada.

Uma dica legal é comprar alimentos no supermercado que saem bem mais barato que em restaurantes e cafés.

5. Transporte Ferroviário de Qualidade

Assim como outros países da Europa, a Suíça conta com um transporte ferroviário de qualidade, formado por trens confortáveis, ferrovias seguras, pontualidade e belíssimas paisagens formadas por lagos, campos e montanhas.

Passo de São Gotargo, Uri, Suíça
Passo de São Gotargo, Uri, Suíça

O legal é que além dos trens os outros transportes públicos da cidade também são de qualidade, conectando todo o país.

Além disso, na Suíça existe a facilidade do Mobility Card, que é oferecido em algumas cidades ao se fazer check-in no hotel. Trata-se de um cartão de mobilidade urbana que te permite usar trens locais, trams (bondes) e ônibus. Dessa forma você pode economizar um bom dinheiro.

Para entrar nos trens não existe catraca ou cobrador, no entanto há um controlador que aparece para verificar se você tem o bilhete e caso não tiver receberá uma multa.

Algo legal e que mostra bem a pontualidade dos transportes na Suíça é que nos pontos de tram e ônibus mais populares existem um display eletrônico que avisa em quanto tempo passará o próximo.

E como as cidades são pequenas é bem tranquilo andar a pé ou de bicicleta pelas cidades que contam com ótimas ciclovias, uma boa oportunidade para conhecer seus habitantes e apreciar as belas paisagens.

6. Fácil Acesso

Como a Suíça faz parte do Tratado de Schengen, brasileiros não precisam de visto para permanecer no país por até três meses e a imigração costuma ser mais tranquila.

No entanto é preciso estar portando seu passaporte e apresentar a passagem de volta.

7. Admirar-se com a Educação Suíça

Os suíços são muito educados, respeitando ao máximo uns aos outros. Isso se deve à sua educação regrada e rígida que vem da criação. Tanto que evitam fazer muito barulho nas ruas, reciclam quase todo seu lixo, não jogam lixo no chão e respeitam o espaço um do outro.

As cidades suíças são muito bem estruturadas e bonitas, além de seguras. É comum ver as pessoas andando de bicicleta e caminhando ao ar livre.

Além disso, a Suíça conta com universidades, institutos tecnológicos e escolas de grande qualidade, tendo um dos melhores sistemas educacionais do mundo, onde o professor é valorizado e o aluno recebe uma educação de primeira.

Dicas para sua viagem para Suíça

Na Suíça é fácil encontrar wifi grátis nos estabelecimentos comerciais e você ainda pode comprar um chip no próprio país para usar internet e fazer ligações. Uma opção mais barata e prática.

A moeda usada na Suíça é o Franco Suíço ou CHF, que hoje está regulando com o valor do euro. No entanto os estabelecimentos também aceitam notas de euros.

Outra boa notícia é que como país é rico em bancos não é difícil encontrar caixas eletrônicos.

Apesar de ser caro viver no país, na parte do turismo os visitantes podem encontrar bons preços até melhores que na França e Inglaterra. O que é caro são os ingressos para os museus e atrações turísticas, mas nada o que um passe de descontos não possa resolver.

Geralmente as placas das cidades costumam ter duas línguas diferentes, algumas francês e alemão e outras alemão e italiano.

Nas lojas e restaurantes também há uma mistura, mas sempre há alguém que fala em inglês e se você não domina nenhuma dessas línguas, não se preocupe, pois através da mímica é possível se comunicar tranquilamente com os suíços.

Quando for viajar de trem, procure deixar sua bagagem no hotel, pois além dos trens não contarem com muitos compartimentos para guardá-las, a maior parte das estações possui escadas, o que pode tornar o transporte de malas cansativo.

A melhor época para viajar para a Suíça é durante a primavera, quando o clima está mais ameno e as cidades estão floridas.

O inverno é mais indicado para quem gosta de esquiar, pois nessa época se abre a temporada e é possível esquiar nas montanhas mais baixas que são mais baratas que as altas. No entanto as cidades ficam bem frias, não sendo possível realizar tantas atividades ao ar livre.

Já o verão é muito concorrido, quando as cidades ficam lotadas e há várias filas.

Esperamos que tenha gostado das informações e que elas tenham ajudado.

Caso saiba mais algum motivo para realizar uma viagem à Suíça ou queira contar sua opinião sobre o país e o que gostaria de conhecer ou conheceu conte pra gente nos comentários.

E se curtiu o artigo, compartilhe com os amigos nas redes sociais.

Escreva um comentário